Pesquise No Blog

Loading

domingo, 15 de julho de 2012

É uma questão de prioridade...

Copa do Mundo e Olimpíadas... Ambas acontecerão pela primeira vez em nosso país nos próximos anos... 

Enquanto alguns comemoram, outros se perguntam.... 

  • Dinheiro pra investir no Maracanã nós temos, mas na saúde e na educação não?
  • Precisou sediarmos uma Copa do Mundo e uma Olimpíada para "melhorias" nas cidades começarem a ser feitas ? (sim, aspas nessas melhorias porque em sua grande maioria, o tiro está saindo pela culatra... Não é a toa que a transcarioca está sendo chamada de transtorno carioca...). 
  • Qual é o legado que isso nos deixará ?

Eu tenho batido nessas teclas, faz um bom tempo já. E acho até que vou bater pela última vez, pois já está ficando chato... 


Enquanto pessoas definham nos hospitais públicos e nossa educação pública vai ralo abaixo, vemos os orçamentos de obras para a Copa e Olimpíadas ficarem cada vez maiores... Isso sem contar as paralisações dos operários que denunciam condições precárias de trabalho e um salário de fome. 

Como vivência, vejo a cidade do Rio de Janeiro se transformar num canteiro de obras e o trânsito ficar cada vez mais confuso e pior (quem mora nas proximidades de Madureira sabe o que eu estou falando..) e o que era pra ser a transcarioca, virou o transtorno carioca... Infelizmente é o que acontece quando a obra é feita para turistas e não para cariocas... 

Também, queríamos o que de uma política que só pensa a curto prazo e não a longo prazo? Agora, vão tentar solucionar um problema histórico de deslocamento na cidade (isso para não dizer os diversos outros que temos) em apenas 4 anos e acham mesmo que vão conseguir ?

O dia em que pararem de tratar paliativo como panaceia, talvez esses problemas comecem a ser resolvidos.

Volto a dizer... Não sou contra os eventos, sou contra um país mudar suas prioridades (é... Eu sei que essas não são as nossas prioridades, mas deveriam...) deixando de investir em setores muito mais importantes para despejar dinheiro em obras para eventos esportivos. Pois, Copa do Mundo e Olimpíadas passam, mas a educação e a saúde de uma nação não... Essas são prioridades constantes em um governo... Pelo menos deveriam ser...

E ainda tem a história do legado... Mas, para essa eu vou ser bem rápido... Você seria capaz de me dizer, de todas as obras feitas para o PAN aqui do Rio de Janeiro, algum legado diferente do Engenhão?

Pois é... Mas, é uma questão de prioridade, não é mesmo ?

Senão, vejamos: gastamos horrores para reformar estádios de futebol de escassa utilidade no futuro – como no caso do Maracanã – e, ao mesmo tempo, deixamos às traças, do outro lado da rua, uma universidade pública, como a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e nada fazemos para impedir seu hospital pegar fogo. Isso é subdesenvolvimento, sim, sem eufemismos ou meias palavras.
País que constrói uma Cidade da Música, um prédio faraônico e inútil na Barra da Tijuca, também no Rio, e não ensina nem flauta doce às crianças das escolas públicas, é subdesenvolvido, sim.
País, cuja população que trabalha nas charmosas pousadas do Nordeste para atender ao mais exigente turista, mora em casa com esgoto a céu aberto, é subdesenvolvido sim.
Foto de “Acorda Cidadão – Movimento de Cidadania e Politização”



Nenhum comentário:

Postar um comentário