Pesquise No Blog

Loading

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Coreias assinam acordo de paz (finalmente)

Esta semana saiu o tão esperado acordo de paz entre as duas Coreias. A península que se dividiu nos tempos de Guerra Fria via guerra das coreias que, aliás, ainda não assinaram o armistício, o que tecnicamente ainda as deixa em guerra, e de lá pra cá vivenciaram diversos casos de conflito que, não chegaram as vias de fato por conta dos "padrinhos" de cada lado. 

O acordo se refere a desnuclearização da península o que, em teoria, poria fim a carta na manga que o líder norte-coreano teria para conseguir o que desejasse, estamos falando de armas nucleares. 

O presentinho, herança da URSS, foi muito bem utilizado pelo lado norte da Coreia quando seu líder se via em apuros ou precisava de algo que seu país não conseguia prover. 

O pai de Kim Jong-un já fazia isso com maestria. Sempre que o país passava um aperto ele veiculava a notícia de testes nucleares para forçar alguma espécie de acordo que o fizesse parar com os tais testes. Um dos famosos casos relacionados a ele está a troca da suspensão dos testes nucleares por barrinhas de cereais utilizadas, a princípio, para matar a fome da população, mas que depois descobriu-se que foram desviadas para alimentar o exército norte-coreano.

Quando Kim Jong-un assumiu o poder, a tática não foi diferente, mas desta vez, o propósito parecia ser outro. Quando da morte de seu pai, Kim Jong-un tinha pouca idade e precisava mostrar que tinha o "pulso" necessário para comandar o país, além, é claro, de conquistar o respeito dos generais de confiança de seu pai, que o viram crescer, e desconfiavam que ele fosse capaz de ser como seu pai. 

Para mostrar força, o líder da Coreia do Norte cometeu certos atos de atrocidade ímpar como executar o próprio tio por ter dormido em um discurso seu. A atitude descabida em último grau talvez tenha dado ao jovem líder o respeito que ele precisava ter de seus generais para que sua liderança e poder dentro do país não fossem ameaçados em um golpe ou mesmo em uma tentativa para tal. 

Contudo, seguindo os passos do pai, ele também realizou os testes nucleares, chegando a testar mísseis no mar do Japão, deixando o mundo alarmado em torno de uma terceira guerra mundial, já que podemos classificar o líder como alguém de temperamento difícil e o mesmo se aplica ao atual presidente dos EUA que, assim como o mundo, não viu com bons olhos os tais testes.

Diante deste cenário, a troca de farpas foi inevitável entre os dois líderes e, em tempos de fake news, como não poderia deixar de ser, a notícia de uma terceira guerra mundial virou ponto comum nas redes socais ao redor do mundo. Contudo, apesar de todo esta histeria causada pelas declarações de ambos os lados, toda insensatez tem seu ponto de equilíbrio e ambos, apesar da fazerem parecer que não, sabem perfeitamente disso. 

Com armas nucleares e o potencial de destruição que as mesmas possuem atualmente, um guerra envolvendo potências nucleares pode levar o mundo a seu fim e ambos os líderes sabem disso. Não à toa as frases de efeitos e os discursos acalorados foram dando lugar a tons mais amenos de ambas as partes e, ao que parece, o motivo destes teste nucleares estavam escamoteados na vontade do líder norte-coreano de se aproximar da parte sul da península, o que começou na última edição dos jogos de inverno.

Os motivos ainda são imprevisíveis já que o regime é fechado e segue um rígido controle sob sua população, economia, política e cultura. Contudo, o líder norte-coreano parece querer buscar uma integração com a Coreia do Sul, o que, aliás, não era feito há mais de uma década. 

Também são incertos os rumos que esse acordo pode tomar ou se o mesmo irá perdurar como as duas nações demonstram querer. Como dissemos anteriormente, o temperamento do líder norte-coreano não é dos mais fáceis e ambos os líderes da península coreana tocarão em questões delicadas durante esse processo de acordo de paz como as armas nucleares, políticas de governo e atuações conjuntas das Coreias em outras áreas além do esporte. 

Como sempre, devemos esperar para ver as cenas dos próximos capítulos, mas sempre torcendo para que tudo saia a contento para os dois países e o fantasma de uma guerra entre as duas nações seja extinto de vez.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário