Pesquise No Blog

Loading

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Ainda falando sobre o Japão...

No post anterior andei falando um pouco sobre a crise a qual o Japão enfrenta desde os anos 90 e que fora agravada com a crise já que a mesma reduziu as demandas dos outros países para qual o Japão exporta, cabe lembrar que a economia japonesa é pautada em exportações, causando assim alguns prejuízos a economia japonesa. Parece que agora o desemprego é que começa a apontar como outro indicador desta crise...




SÃO PAULO - Evidenciando uma das piores faces de recessões, a taxa de desemprego no Japão atingiu o patamar mais alto dos últimos seis anos, ao chegar na casa dos 5,4% durante junho, ante os 5,2% em maio.



O nível relatado superou as projeções dos analistas, que previam 5,3% no período, e ainda teria espaço para piorar, à medida que corporações cortam custos e o consenso do mercado aponta para o patamar de 5,8% até o final do ano.




Deflação vem aí

Paralelamente, pela quarta vez consecutiva, a inflação no país recuou num ritmo recorde de 1,7% no último mês, alimentando os temores de deflação, dada a fraca demanda por bens e serviços.



Contudo, para aqueles preocupados com a queda nos preços, o BoJ (Bank of Japan) projetou que o país viverá dois anos de preços decrescentes, ao passo em que companhias elevam a competição para atrair o consumidor cada vez mais raro.


Reportagem publicada no site msn.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário