Pesquise No Blog

Loading

domingo, 27 de novembro de 2011

Um Novo Mapa do Brasil

Inicialmente, apesar de algumas propostas já transitarem faz tempo em Brasília, a história ganhou  significativo vulto com a possível divisão do estado do Pará.

Agora parece que as propostas que mofavam nas gavetas do congresso também estão para ganhar expressividades e saírem de lá. Com isso, novas propostas de divisão de estados brasileiros, como Amazonas e Maranhão, também voltam a tela na discussão. 

Os motivos e as consequências desse novo mapa do Brasil que parece se apresentar são os mesmos que apliquei a divisão do Pará, caso a mesma aconteça.

Mas aí, o caro leitor do blog pode olhar a possível nova divisão do país, disponível no link do site Terra abaixo, ou até mesmo se deter ao texto e perguntar sobre o Maranhão...

Digo isso porque todos sabemos quem é a família que praticamente manda no estado, com isso pode surgir a questão: Eles vão deixar isso acontecer ? 

Vão sim, e eu explico... 

Uma vez o ex-primeiro ministro da Itália, Silvio Berlusconi, deu uma declaração sobre uma possível divisão da Itália na qual o mesmo dizia algo parecido com: Por mim tudo bem, desde que a parte rica fique sob o meu poder, a outra parte pode até ficar com o nome Itália, não me incomodo. 

Entenderam ? O princípio é o mesmo... Ou seja, a divisão será permitida pois a família que manda lá vai ficar com a parte rica do estado. Eles não vão querer procurar "sarna pra se coçar" e ficando com a parte rica do bolo, de fato os problemas se reduzirão... 

Outra questão que se levanta recai sobre a Amazônia, confesso que não acompanho as causas que originaram a proposta da divisão, mas se tiver a ver com o tamanho do território, que foi a mesma desculpa usada para a divisão do estado do Pará, sabemos que é apenas motivo de fachada. Afinal de contas, mesmo guardadas as devidas proporções, se administrar um área tão grande assim é tão complicado o nosso país então, pela extensão que possui, seriam um caos não ?

Mesmo que eu esteja sendo superficial ao fazer essa comparação, e tenho consciência disso, quero apenas demonstrar que se trata apenas do mesmo caso do Pará, ou seja, a questão não é o tamanho do estado, mas sim os interesses das elites políticas que já não compactuam mais com o governo do estado e, quando isso acontece, as elites pressionam pela cisão do território através de pressão política, como estão fazendo no Pará com referendos. 

Se todas as propostas vão vingar, de fato não se sabe, mas pelo que parece o nosso mapa está prestes a ganhar novos traços. O link abaixo nos dá uma ideia precisa de como ficará o nosso país com essas cisões e ainda mostra as transformações pretéritas que o nosso mapa já sofreu. Vale a pena conferir


Nenhum comentário:

Postar um comentário