Pesquise No Blog

Loading

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Mobilidade (?) Urbana

Antes de mais nada, desejo aos leitores um 2014 repleto de realizações! 

A propósito a pausa nas postagens foi por conta das festividades de fim de ano, mas já voltamos a programação normal... 

Aliás, o post que abre o ano de 2014 aborda uma questão histórica, diria eu, em nosso país: a mobilidade urbana. 

Todos sabemos que nossa urbanização foi "feita nas coxas" e que por conta da mesma ter sido tardia e desordenada, sofremos os reflexos desse processo. Transportes ineficientes, necessidade de mais vias de ligação que possibilitem um deslocamento maior e mais rápido, organização no trânsito... 

É um fato que a necessidade se faz presente. O que chateia é precisarmos de eventos de grande porte para que esses problemas comecem a ser solucionados. Isso claro a longo prazo. 

Neste fim de semana Joseph Blatter deu uma declaração sobre o Brasil ser o país mais atrasado em suas obras que já organizou a Copa do Mundo em seus anos de serviços prestados à FIFA. Bom até aí nenhuma novidade... 

O país do "jeitinho" e da "gambiarra" sempre levou questões de longo prazo com a barriga. Afinal de contas, quem é que se vai se lembrar de um prefeito que realiza obras ou resolve problemas que não possam ser contornados com mais de 8 anos?... 

Obra que demora demais não gera voto, mesma que a melhoria advinda dela seja significativa por décadas... 

Isso acontece infelizmente porque nossa população é imediatista e tem memória curta, mas isso fica para um outro debate...

Voltando à mobilidade... Ganhamos o direito de sediar grande eventos esportivos e voltamos os olhos para o caos urbano em que vivemos e a pergunta saiu praticamente ao natural: "Imagina na Copa?"

Pois é... 

Para dar uma resposta a esta pergunta, os governos das cidades que sediarão jogos da Copa se transformaram em verdadeiros canteiros de obras; a presidente leiloou os aeroportos num claro atestado de incapacidade de gerenciá-los; e o tal "legado" virou um escudo contra todo o tipo de questionamento advindo dessas atitudes... 

Como não bastasse o problema da mobilidade urbana não ter sido resolvido pelo caos que é, mas sim motivado por um fator externo onde os olhos do mundo estarão voltados para o nosso país, ainda vemos que:

  • No ano da Copa muita coisa ainda precisa ser feita. Isso é óbvio, não se resolve um problema de décadas em meses... 
  • As melhorias serão muito bem vindas, se realmente vierem. O problema é que resolver transformar as cidades em canteiros de obras em nada resolve a vida de quem mora nelas... Vive-se com uma alteração praticamente constante do espaço e do trânsito por conta das mesmas, a ponto de uma pessoa que habita a cidade desde que nasceu conseguir se desorientar nela com facilidade por conta dessas constantes mudanças... Não à toa as famosas obras da Trans-Carioca na cidade do Rio de Janeiro foram batizadas de "Transtorno Carioca"  por seus habitantes. 
  • Estádios, equipamentos urbanos e esportivos entre outros serão construídos, mas e o famoso legado disso? Pra você que mora no Rio de Janeiro, qual foi o legado que o PAN trouxe pra você? Um estádio interditado e um velódromo que recém construído teve que ser demolido, talvez... Isso sem mencionar que um ou outro estádio construído vai virar "Elefante Branco" rendendo mais gastos do que lucros... Ou você acha, com todo respeito aos times das respectivas regiões, que algum time do Centro-Oeste ou do Norte tem capacidade de encher uma "Arena Pantanal" ou uma "Arena Amazônia"? 
  • Isso sem contar que: você pode até comprar trens novinhos, metrô idem, pode até construir e investir em novos BRTs, mas de que adianta isso se os trilhos e as estações da mesma não são e o sistema de BRT já chegou aqui ultrapassado? Ainda mais quando paramos para analisar que nem todos as composições novas que chegaram estão em circulação no caso dos transportes ferroviários... 

O Governo Federal até tem feito, pelo menos tentado fazer, a sua parte e criou o ministério das cidades que busca pensar a cidade de forma mais integrada e melhorar questões como a própria mobilidade, a infra-estrutura (aqui neste caso me refiro a água, luz, esgoto...) e a moradia... Mesmo assim ainda falta e muito para que esses problemas sejam resolvidos... 

Se você acha que não, aproveite esse mês onde grande parte das pessoas estão de férias e circule pela cidade. Você vai perceber que mesmo com um contingente menor de pessoas, já que algumas se ausentam das cidades para viajar com os filhos, algumas cidades ainda assim são incapazes de fornecer uma mobilidade digna e eficiente a população... 

E isso te faz pensar por que as pessoas recorrem aos carros para sair de suas casas e realizar seus deslocamentos. Só que mais carros na rua significa maior trânsito, pois se 50 pessoas que andam de carro andassem de ônibus seriam 50 carros a menos na rua, o que facilitaria o deslocamento e diminuiria o tempo da viagem... Mas, quando se olha os problemas listados acima somados ao despreparo dos transportes em absorver a população, fica difícil não tirar o carro da  garagem...



Nenhum comentário:

Postar um comentário