Pesquise No Blog

Loading

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

A ainda delicada questão étnica nos EUA

Mais um adolescente negro foi morto nos EUA, o que gerou protestos e enfrentamentos entre a população e policiais nos país, mostrando o quanto ainda é frágil a questão étnica. 

Um país que teve em suas raízes uma sociedade escravocrata, o que em parte contribuiu para a guerra de secessão, parece não ter abandonado-a de vez, principalmente na parte do sul do país (o que pode ser facilmente observado pelas últimas eleições presidenciais para o país). 

Embora hoje em dia, algumas conquistas foram dadas no passo de uma maior integração étnica nos EUA. Num passado não muito distante nem sempre foi assim; negros já foram impedidos de ir a Universidade e até mesmo ir a escola, já tiveram áreas destinadas para eles (com o intuito de não se misturarem com os brancos) como banheiros ou assentos nos ônibus (geralmente nos fundos); isso sem contar as piadas racistas e as agressões gratuitas por parte da etnia branca e de autoridades (nada muito diferente do que se vê aqui, não?). 

Aliás, caro leitor, se lhe interessa buscar mais informações sobre como era esta época, não lhe faltarão filmes sobre, como "Ray", "Ruby Bridges – Uma Menina luta por seus Direitos", "Mississipi em Chamas", "As barreias do amor", "Adivinhe quem vem para jantar", isso só para citar alguns... 

Mesmo que ícones como Malcolm X ou até mesmo Ruby Bridges tenham lutado pelos direitos dos negros e tendo sido marcos não só para os EUA, como para o mundo, assim como um respeitoso e admirável "Madiba", vemos que ainda há não só na terra do tio San, mas no mundo como um todo essa mentalidade atrasada e ridícula que julga o próximo apenas porque ele apresenta melanina em sua pele... 

Ainda me pergunto quantas cenas como a morte deste adolescente nos EUA, a incursão em favelas brasileiras que vitimam inocentes (a maioria negra) e atos de racismo e preconceitos teremos que presenciar até que se tome a consciência de que isso precisa mudar, mas mudar pra valer e não simplesmente fazer uma simples maquiagem sobre o assunto... 

Será mesmo que precisaremos chegar a sugestão abaixo para que isso seja exterminado da Terra?







Pelo andar da carruagem, parece que sim... Mas eu espero que tomemos consciência dessa necessária e urgente mudança e não cheguemos a este ponto...

Nenhum comentário:

Postar um comentário