Pesquise No Blog

Loading

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Tempo Geológico e Tempo Histórico

O assunto desta semana refere-se a uma comparação que pode até não gerar confusão entre as pessoas, mas acaba passando despercebido e suas diferenças são enormes.

Trataremos da distinção entre Tempo Geológico e Tempo Histórico. 

Ambos consideram eventos diferentes e possuem objetos de estudos diferentes; por isso, são medidos em escalas diferentes. Enquanto o tempo geológico refere-se a história da Terra e seus acontecimentos mais importantes; o tempo histórico refere-se ao surgimento do Homem no planeta e suas conquistas mais importantes que marcaram o tempo histórico e, portanto, suas épocas e períodos. 

Claro que por se tratar de objetos diferentes, as escalas de medidas de ambos são diferentes. No caso do tempo geológico, estamos nos referindo à Terra, uma planeta de aproximadamente 5 bilhões de anos!

A princípio esta marca pode até assustar, mas se pararmos para pensar que o Universo tem 11 bilhões de anos, podemos considerar o nosso planeta um jovem nesta escala. Como os processos da natureza são bem mais lentos em relação as transformações humanas, geralmente a escala do tempo geológico vai dos milhares aos bilhões de anos. 

Para facilitar os estudos à cerca do tempo geológico, foram criadas as Eras Geológicas, onde cada evento importante que aconteceu na Terra como o aparecimento dos vegetais ou mesmo o surgimento do Homem, por exemplo, marca uma Era. Com isso, fica mais fácil de estudar a história da Terra, sua formação e transformação ao longo dos milhares, milhões e bilhões de anos de sua existência. 

Você pode conferir esta tabela com as Eras Geológicas na imagem abaixo:

Fonte: http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=lcn&cod=_representacaodotempogeol

Como podemos perceber, os acontecimentos na história da Terra demandam uma escala de tempo bastante extensa, já que a natureza "trabalha" de forma lenta se comparado as transformações causadas pelo Homem. 

Até mesmo o surgimento do Homem na Terra, apesar de datar de 400 mil anos atrás, podemos considerar como recente, se compararmos com toda a história não só da Terra como do Universo. Afinal de contas, o que são 400 mil anos perto de 11 bilhões de anos?!

Em contraponto, o tempo histórico, encarregado de narrar as transformações mais importantes pelas quais o Homem passou, e ainda passa, ao longo do tempo, possui uma escala temporal bem menor se comparado ao tempo geológico. 

Se o tempo da Terra é medido na casa dos milhões de anos até os bilhões, com o tempo histórico essa escala é sensivelmente reduzida para as décadas, centenas, chegando no máximo aos milhares de anos. 

Mas, apesar do pouco tempo de história que o Homem tem aqui na Terra, suas transformações (e estragos) são feitos numa velocidade muito superior às transformações realizadas pela natureza. Cada vez mais o Homem cria novas tecnologias e novas ferramentas para transformar a Terra; nem sempre as transformações são para melhor e as consequências acabam sendo gravíssimas. Esta aí o aquecimento global que não nos deixa mentir, mas este é um assunto para um outro post. 

Assim como a Terra possui uma tabela que permite a melhor compreensão no estudo de sua história, o Homem também possui uma linha do tempo com seus principais acontecimentos, marcando assim as "Idades históricas", ensinadas pelos colegas da História. Contudo, podemos observar esta divisão na imagem abaixo:



Para concluir, podemos então estabelecer a diferença entre Tempo Geológico e Tempo Histórico, basicamente, pelos objetos de estudo de cada um; onde o Tempo Geológico se dedica a Terra e o Histórico se dedica ao Homem e ambos narram seus principais acontecimentos; porém a escala de tempo é bem distinta já que as transformações da natureza são bem mais lentas se compararmos ao poder de transformação do Homem. Posto isso, não à toa, a escala geológica passeia entre os milhares e bilhões de anos, enquanto a escala histórica abarca as décadas e os milhares de anos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário