Pesquise No Blog

Loading

domingo, 27 de junho de 2010

Tragédia no Nordeste

As chuvas e consequentemente as enchentes na região nordeste do país de causado danos intensos principalmente nos Estados de Alagoas e Pernambuco.

O número de vítimas é alarmante além da quantidade de construções que foram abaladas ou simplesmente não resistiram a força das enchentes.

Muitos atribuem as chuvas e enchentes a zona de convergência intertropical (ZCIT) que influencia no regime de chuvas na região

ZCIT

Contudo, só a ZCIT não explica as enchentes. Outro fato que também tem importante relevância na causa das enchentes é a derrubada da floresta para agricultura, principalmente para o cultivo de cana-de-açúcar; com a derrubada da floresta o escoamento superficial aumenta e o solo satura com muito mais facilidade, o que aumenta a possibilidade de enchentes com a ocorrência de chuvas.

Independentemente desta tragédia fica também marcado neste episódio a solidariedade do povo brasileiro. Milhares de toneladas de alimentos já foram doadas por diversos Estados do país.


Governo disponibiliza R$ 550 milhões para Alagoas e Pernambuco. Prefeitura de São Paulo está recebendo doações. Lula visita a região

Os dados da tragédia em Alagoas e em Pernambuco são alarmantes. No último boletim divulgado pela Defesa Civil, o número de mortos subiu de 34 para 45, de ontem para hoje, nos dois Estados. Somente em Pernambuco, 11.407 casas foram destruídas, mais de 2 mil quilômetros de estradas e 79 pontes ficaram comprometidas. O número de desabrigados já passa de 80 mil pessoas.

A polícia militar e os homens do Corpo de Bombeiros estão mobilizados no resgate e socorro de vítimas. Além desse trabalho, os batalhões da PM de Alagoas estão funcionando como postos de arrecadação de alimentos, água e roupas. Os donativos estão sendo entregues nos locais da tragédia por meio de helicóptero pela Defesa Civil e pelo Batalhão da Polícia Ambiental do Estado. Em alguns locais, o acesso está sendo feito de lancha.

Muitos trabalhadores voluntários têm se revezado para abastecer caminhões de alimentos, organizar mantimentos e tudo o que chega de doação. Mas a reportagem do Diário de Pernambuco, publicada hoje, diz que sobra solidariedade e falta logística nos postos de arrecadação. No maior deles, localizado no quartel da Polícia Militar no bairro Derby, em Recife, as doações cobrem boa parte da calçada. O tenente-coronel Alcides Romão Filho, coordenador da operação no Derby, declarou que estão precisando de voluntários porque boa parte do efetivo da PM está nas áreas críticas do Estado.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou com sua comitiva em União dos Palmares, Zona da Mata do Sul de Pernambuco, por volta das 11 da manhã de hoje. Ele foi acompanhado dos ministros da Saúde, José Gomes Temporão; da Educação, Fernando Haddad; das Cidades, Márcio Fortes; do Planejamento, Paulo Bernardo; da Casa Civil, Erenice Guerra; o governador de Pernambuco, Eduardo Campos e o de Alagoas, Teotônio Vilela Filho.

Depois de participar de uma reunião a portas fechadas na Autarquia Educacional da Mata Sul, onde foram apresentados os danos sofridos pela região, Lula percorreu algumas ruas do município e prometeu ajudar os moradores. Após esse encontro, o presidente seguiu para Maceió.

Ainda segundo reportagem do jornal Diário de Pernambuco, o ministro da Educação se comprometeu em recuperar todas as escolas, creches destruídas e reconstruir novas unidades de ensino. De acordo com o deputado Paulo Rubem Santiago, o governo federal disponibilizou R$ 550 milhões nas contas bancárias dos Estados de Pernambuco e Alagoas, destinados à reconstrução dos municípios destruídos. Cerca de R$ 25 milhões, desse montante, serão destinados à área da saúde, para colocar em dia a vacinação da população contra o tétano e para o tratamento de doentes com leptospirose.

Mobilização paulista – A Prefeitura da Cidade de São Paulo, por intermédio da Defesa Civil, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Segurança Urbana, está recebendo doações para as vítimas das enchentes dos estados do Nordeste, especialmente de Pernambuco e Alagoas. A população pode contribuir com materiais de higiene pessoal (sabonete, creme dental, escova de dente, entre outros), além de alimentos não-perecíveis, preferencialmente prontos para o consumo (alimentos enlatados, barras de cereais, cesta básica, leite longa vida, achocolatados) e roupas de cama como: lençóis, fronhas e toalhas de banho.

A Defesa Civil solicita às empresas aéreas e rodoviárias auxílio para transportar os donativos até Pernambuco e Alagoas.

Os interessados em atuar como voluntários e ajudar na triagem e empacotamento das doações podem se dirigir a sede da Defesa Civil da Cidade de São Paulo. Para isso, é preciso se alistar, levando um  documento de identificação e ficar disponível um turno por dia.

As doações serão recebidas diretamente na sede da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC), localizada na Rua Afonso Pena – 130, durante 24 horas (todos os dias da semana).

Para mais informações, entre em contato com a DEFESA CIVIL pelo telefone (11) 3313-5726.

Extraído de cartacapital.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário